É o termo cunhado durante a última década do século XX para a reutilização de materiais, produtos e componentes em uso diferenciado de seu original. A autoria do termo é geralmente referida à Reine Pilz, embora tenha se popularizado através do livro Cradle to Cradle: rethinking the way we make things, do arquiteto William McDonough.

Em termos de sustentabilidade fala-se comumente na aplicação dos 3 R´s, Reduzir, Reusar e Reciclar, tendo em vista a minimização do impacto ambiental que um determinado produto pode gerar. Upcycling está diretamente ligado ao segundo destes, o que do ponto de vista ecológico é mais positivo que reciclagem, pois não é necessário despender mais recursos (energéticos, hídricos, químicos, biológicos…) para a renovação da matéria prima, o que acarreta em gerar mais impactos ambientais, embora sejam reduzidos se comparados a processos que envolvem a extração de matéria virgem.

Em base a “Upciclagem”(termo cunhado pelo projetoBLOG), de materiais não substitui a reciclagem, mas tem como principio o prolongamento do ciclo de vida útil de um produto, com o intuito de reduzir o consumo de energia e recursos que seriam requeridos para a reciclagem deste, ou mesmo a extração de nova matéria-prima, ou a deposição do determinado produto em aterros acarretando em impactos diretos a natureza.

Outro benefício, talvez o mais importante do “processo”, tem haver com os outros dois pilares da sustentabilidade além do ambiental / ecológico. A idéia de reutilização de materiais para outros fins traz a revalorização econômica e sócio-cultural, de objetos julgados quase ou até mesmo sem valor, que seriam jogados em lixões, levando muitas vezes dezenas ou centenas de anos para se decompor, mesmo assim gerando problemas ambientais.

Os exemplos mais práticos de Upcycling na arquitetura, são as habitações, espaços comerciais, corporativos, e educacionais projetados e construídos com containers como os feitos por Adam Kalkin.

No Brasil, especialmente na região sul, vimos nos últimos anos o reuso intenso de materiais principalmente em arquitetura de interiores e paisagismo. Mais notoriamente tivemos: dormentes de trilhos da linha férrea sendo utilizados de diversas formas, como por exemplo calçamento ornamental de áreas abertas de residências; material de demolição, como tijolos maciços, ladrilhos hidráulicos e tabuas de madeiras (muitas vezes que já tem extração proibida) como fechamento e revestimento de áreas diversas.

Upcycling é uma proposta interessante de estratégia para sustentabilidade, reduzindo custos econômicos e ambientais de processos industriais para reciclagem, pois através da reutilização extende-se a vida útil do produto, outro fator positivo, como visto acima é a revalorização econômica-social destes.

Tagged with:
 

Leave a Reply